Narrativa transmídia ou Transmedia Storytelling

Interessante o conceito de narrativa transmídia (=transmedia storytelling), definido por Henry Jenkins no seu livro “Cultura da Convergência“.

O capítulo 3 do livro utiliza, como grande exemplo, o aparato narrativo da trilogia Matrix dos irmãos Wachowski.

Jenkins cita que a narrativa de Matrix não está concentrada apenas nos filmes. Está presente em mais outras mídias (animação, quadrinhos e games) da série. E todos contribuem para o entendimento geral do universo do filme.

Jenkins afirma que o conceito de narrativa transmidiática é a narrativa fragmentada (ou distribuída) em diversas mídias, porém, não sendo interdependentes entre si. Um exemplo: você irá entender o universo da trilogia dos filmes de Matrix sem precisar jogar o game. Mas se você jogar o game, você irá entender melhores detalhes desse universo. Descobrir detalhes e motivações extras, que aprofundam a narrativa e a psicologia dos personagens.

No transmídia, todos os suportes contribuem para a construção do universo, não se concentrando apenas em um. Brinquedos e vendas de acessórios dos filmes, para Jenkins, não é transmidiático. Apenas um reforço da marca (franchising).

Jenkins aponta que a atual indústria do entretenimento está aprendendo a utilizar o transmídia em suas obras. Mas ainda vê com certo receio, pois ele exige uma grande aproximação e participação do público com a obra, além de um bom montante de investimento.

Ao meu ver, o transmídia pode ser melhor aprofundado. Matrix, querendo ou não, concentra a maioria do seu universo nos filmes. Ou seja, se vermos a animação Animatrix, jogarmos o game e lermos os quadrinhos, teremos entendido o núcleo do universo, mas faltará aquele toque mais revelador, presente nos filmes. Parece-me que o cinema não está no mesmo nível que as outras mídias. Entretanto, é fundamental que a história presente nos filmes estimule o espectador a explorar o conteúdo das outras mídias.

Mas é extremamente interessante esse conceito, pois é a convergência tecnológica afetando a forma criativa, num exemplo claro da teoria de McLuhan (“o meio é a mensagem”), em que as características de cada mídia atuam, cada uma de forma única.

UPDATES: Para um conteúdo mais aprofundado sobre Narrativa Transmídia, explore o tumblr Oficina Transmídia. Também se pode pesquisar pelos posts do blog.

O nível mais puro do transmídia, de acordo com Nuno Bernardo, seria o Transmídia Orgânico. Clique aqui e leia nosso post sobre esse conceito.

Eu e o Fernando Collaço criamos uma metodologia para analisar e entender um projeto transmídia. Leia mais sobre nossa pesquisa aqui.

Conheça nosso novo projeto:
www.atlasmedialab.com