De volta para o futuro

Inspirado na reportagem da edição número 592 da revista Carta Capital, pg. 58.

O oficial do exército colombiano Pablo Emilio Moncayo foi libertado pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) no dia 30 de março de 2010. Ele ficou preso por 12 anos, desde dezembro de 1997.

Durante seu período de cativeiro, o Windows 98 fora lançado, a Apple criara o seu primeiro iMac, o Google nascera, a bolha da internet estourara, o bug do milênio espantara tantas pessoas…Isso citando apenas o século passado. O resto sabemos bem.

Ao ser solto, a primeira coisa que impressionou Moncayo foi um objeto pequeno que estava nas mãos da senadora colombiana Piedad Córdoba. Era um Blackberry.

Ele perguntou para a senadora para que servia aquele aparelho. Ela respondeu que servia para fazer ligações, tirar fotos e acessar a internet. E mostrou uma foto da irmã de Moncayo, que nascera enquanto ele estava preso.

Enquanto se dirigia para o centro militar, ficou maravilhado com os letreiros eletrônicos no centro de Bogotá, assustou-se com a gripe suína e teve seu primeiro contato com o iPod.

Ele não tem conhecimento sobre o que são redes sociais, twitter, dispositivos móveis e todos momentos tecnológicos que passamos. É como se ele fosse para o futuro. Imaginem se fôssemos para 12 anos no futuro.

A frase que Moncayo falou após ser libertado resume o que sentiríamos: “É assombroso voltar à civilização”. Metafórico dos nossos tempos?

Fonte original: El Mundo.

Conheça nosso novo projeto:
www.atlasmedialab.com