Forma e Espaço

Essa semana começei a ler o livro “Elementos do Design, Guia do Estilo Gráfico” do Timothy Samara e até agora o livro não me decepcionou. Claro, simples e direto.

Por isso, hoje vou fazer um post um pouquinho mais teórico do que de costume, sobre o que venho lendo no livro sobre Forma e Espaço.
Podemos pensar em Design Gráfico como um tipo de criação de imagens com o intuito de transmitir uma mensagem, correto? Agora, toda criação de imagens, seja ela física (como numa folha de papel) ou abstrata (na tela do computador), envolve a manipulação de formas: formatos, linhas, palavras, imagens e texturas.
O que o Timothy Samara reforça bastante (não só ele como outros designers, teóricos etc..) é o fato de que você deve pensar cada forma para que a mesma transmita um significado e não fique lá deitada no papel ou na tela do seu computador sem fazer nada. Ainda, você deve considerar o lugar onde essa “forma” desempenha sua função. Esse lugar é chamado de “espaço”, que pode ser uma página web, um anúncio, um cartão de visita (eu gosto de pensar na palavra “suporte” ao invés de simplesmente “espaço”).
Um exemplo de forma é o quadrado. O quadrado dá ideia de neutralidade, isso porque todos os lados são idênticos e por isso não há uma ordem de importância dentro dele. Um círculo por sua vez, dá a ideia de algo infinito ou rotacional. Isso tudo deve ser levado em conta na montagem de um anúncio, capa de cd ou mesmo uma composição fotográfica.
No caso do espaço, o que devemos sempre levar em conta é a “forma do espaço” (ou suporte se preferir), também chamada de “formato” que é a dimensão onde a forma desempenha sua função. A forma de um espaço gera efeitos visuais que podem trabalhar a seu favor. Por exemplo, um formato vertical é mais poderoso do que um formato quadrado, pois cria-se um impulso ascendente e descendente. Um formato horizontal, por sua vez, dá a sensação de algo mais calmo e mais estático do que um formato vertical.
O formato do espaço também é importante no momento de realçar uma forma dentro dele. Como assim? Imagine uma flor dentro de uma caixa de vidro de 10cm x 10cm. Agora imagine a mesma flor dentro de uma caixa de vidro de 1mx1m. Onde você acha que a flor ganha mais destaque? Claro que na caixa menor.
São cuidados assim que destacam e facilitam a comunicação do seu trabalho. A todos que querem saber um pouco mais sobre Forma, espaço e outros elementos do design gráfico, recomendo a leitura desse livro.
Semana que vem, falo um pouco sobre espaço negativo. Outro aspecto bem legal de design.
Lembrando sempre, qualquer comentário, crítica ou sugestão – @marcossingulano
Conheça nosso novo projeto:
www.atlasmedialab.com