Transformando seu texto em curvas

Pra fecharmos nossa conversa sobre tipografia e o ano de 2010, o post de hoje pode ser considerado mais uma dica do que uma opinião ou um artigo sobre algum assunto.


Falei bastante de tipografia, de cuidados que você tem que ter na hora de montar seu site e até algumas curiosidades sobre a famosa Helvetica. Muito bem, para exemplificar o assunto de hoje vou contar uma história rápida sobre uma das entrevistas que fiz este ano.

Meu primeiro currículo foi feito no clássico Word como muitos outros por ai, mas olhando pela internet e vendo algumas referências pensei numa coisa que hoje para mim é óbvia, mas na época não era: eu estava procurando um emprego na área de criação e design, então nada mais lógico elaborar um currículo num software gráfico, isso porque chama mais a atenção e ainda posso mostrar logo de cara um pouco do que sei fazer para a pessoa que irá me avaliar.

Ok, ralei, planejei e montei meu currículo. Mandei para uma vaga, fui chamado para a entrevista e quando cheguei lá o entrevistador abriu o PDF do meu currículo na tela e o texto todo estava mais ou menos assim:
“M@rc s SinGuLa o Ponz oni”. As letras estavam todas trocadas, faltavam acentos e cedilhas. Enfim, um desastre e ainda tive que fazer cara de desentendido.

Qual era o problema? A fonte obviamente. Eu usei helvetica para montar o currículo e simplesmente não pensei que muito provavelmente o entrevistador não teria essa fonte instalada no computador e por isso o PDF ficou comprometido.

Beleza e qual a solução pra isso? Ai que entramos finalmente no assunto desse post que é a incrível transformação do seu texto em curvas. Isso funciona bem para arquivos em PDF (sejam eles para visualização na web ou para impressão) e arquivos abertos (formatos nativos de programas como Illustrator – AI – , Photoshop – PSD – , Corel – CDR – etc..). Basicamente a ideia é transformar o texto em uma imagem vetorial (lembra? imagem vetorial? bitmap? Não? Dá uma olhadinha AQUI) para que assim as fontes passem a ser lidas como imagens e logo não sofram distorções ou perdas de dados quando lidas em outro computador.

Isso porque você deve sempre (SEMPRE MESMO!) pensar em que vai receber o seu produto, seja ele qual for. Como o entrevistador iria adivinhar que ele teria que ter a fonte helvetica instalada no computador dele para conseguir ler o meu currículo direito?

Por isso ao converter seu texto em curvas, você garante que seu arquivo seja aberto com segurança na maioria dos computadores espalhados por ai.

E como fazer isso? É bem simples e rápido. No caso de programas do pacote Adobe (principalmente Illustrator e InDesign) basta finalizar todo seu arquivo, selecionar todo o texto existente no trabalho e ir para o menu Type (Tipo) —–> Create Outlines (Converter texto em curvas) e pronto. Você vai ver que a caixa de texto vai desaparecer e vão aparecer inúmeros pontos e linhas em volta do seu texto. Pronto. Seu texto está convertido em curvas.

No caso do Corel Draw, que ainda estou aprendendo, na hora de exportar e fechar seu arquivo em uma das abas de opções você encontrará a opção “exportar texto em curvas“, então é só assinalar a caixinha e pronto.

Muito simples não? Outra dica que dou é salvar uma cópia do arquivo com o texto em curvas e outra com o texto “normal” isso porque depois de convertido o texto não pode ser alterado, então mais fácil guardar uma cópia do original, não é?

E por hoje é isso. Um Feliz Natal (atrasado!) e um excelente 2011 para todos nós! Muito obrigado por acompanharem nosso trabalho esse ano e continuem nos acompanhando em 2011.


Conheça nosso novo projeto:
www.atlasmedialab.com